Era uma vez uma futura maratonista com um sonho muito distante de completar os 42.195 km. Tudo começou em 2008 com uma vontade de mudar de vida e transformar lazer em benefício estético e psicológico. As pequenas corridas foram completadas e os objetivos sempre aumentando. Em julho de 2010 tudo mudou, virei maratonista e comecei a sonhar com as ultras distâncias. Em julho de 2012 virei oficialmente Ultra e agora planejo futuras distâncias que me desafiem cada vez mais. Me descobri desesperadoramente apaixonada por km's.

Agora tenho o ano de 2013 inteiro para fazer o que for preciso para quem sabe ser aceita na BR 135 Solo em 2014. Trabalha e Confia!


Carrego no peito as medalhas e na memória os melhores momentos da minha vida.

Próximos desafios:

03 de Novembro de 2013 - Maratona

domingo, 25 de março de 2012

Uma pista Impactante

Fui convidada para um treino de 6 horas numa pista de atletismo de 400 metros. Não me recordava de nenhuma até então. E posso adiantar que foi um tanto quanto Impactante.

Mas como tive uma semana intensa e esgotante fisicamente e emocinalmente, com treinos, eventos, reuniões e esclarecimentos (até no divã pela primeira vez eu fui parar) deixei para decidir hoje ao acordar se faria ou não esse treino... até porque uma festa de casamento tinha acabado de terminar de destruir meu quadricepdes.

Mas tudo bem, levantei as 7hs da matina, com pouquissimas horas de sono e fui conhecer a pista com uma roupa de semi corrida, até daria para correr, mas só se surgisse uma vontade superior vinda de dentro, porque eu estava um bagaço.

Quando cheguei e bati o olho na pista de terra com uns 12 corredores super empolgados dando voltas e voltas, confesso que não queria sair do carro, fiquei assustada. Durante uns 15 minutos fiquei ali parada olhando aquilo e pensando aonde eu estava indo e se eu conseguiria um dia passar 6h/8hs ali encarado aquele sol, terra, voltas e voltas e um sorriso no rosto. Só me passava uma coisa na cabeça - onde eu fui parar?? rs.

Com coragem sai do carro para admirar aquele momento, e quanto mais eu ficava ali sentada observando vinha um misto de vontades, vontade de dar um chute na dor e treinar para ver qual era a da parada e ao mesmo tempo vontade de sair correndo dali, tipo fugir pra minha cama. Será que eu também tinha que levar isso para terapia? rs.

Tá tudo muito estranho, vendo aquilo me deparei pensando em desistir de Urubici e pensando em provas de 24hs e de 12hs, mas também pensava que um treino ontem de 3h30 e um casamento com algumas horinhas em movimento tinham me destruido, como encararia uma prova de 24hs sem passar vergonha??

É melhor parar de pensar e deixar o cerebro processar. Apesar de todas as confusões que fiz e que causei essa semana, sinto que pela primeira vez nos últimos meses estou começando a sair do lugar, as coisas estão voltando a se encaixar. Posso não estar vendo, mas sinto! Atravessiamo!

10 comentários:

Ricardo Hoffmann disse...

Nesse quesito de treinar em voltas ninguém supera Claudio Dundes. Treinou correndo em volta da própria casa, e foram voltas e mais voltas!!! Meu ídolo. Sucesso nos planos ai.

DricaPeixoto disse...

Seja qual o rumo, desejo sucesso.

Beijão

Dani disse...

Na semana passada treinei pela primeira vez numa pista de atletismo. É bão, mas cansa um bocado ficar dando voltas e mais voltas. E olha que foram só 20'....rs.

Tem que ter cabeça pra isso!!!

Bjos,
Dani
correndoemagrecendo.blogspot.com

Sergio disse...

O legal da corrida é isso, se questionar e se conhecer melhor he he
Aparentes fracassos também fazem parte do sucesso...
bjs
Sergio
ps até agora não consegui ver seu video da BR135. Estou "doido" para assistir!

elis disse...

na última prova de 24h que fiz, houve um momento, de madrugada, em que fiquei muito irritada de estar ali, dando voltas e mais voltas feito uma maluca, ainda mais porque sentia o gostinho bom da aventura dos 50km da Green Race...

esse tipo de prova tem um componente forte de concentração, de foco, como nenhuma outra que já tenha experimentado... porque a qualquer momento a gente pode simplesmente parar, dar por encerrada a participação na prova: a quilometragem que você fizer acima de 42km tá valendo;)
o lado bom é que estamos sempre perto de outras pessoas... há um clima de animação, de festa! não temos que nos preocupar muito com a logística, já que está tudo ali, disponível... geralmente você encontra alguém pra conversar um pouco... eu não consigo conversar muito porque fico extremamente concentrada rssssss

agora, pra mim, nada se compara em termos de beleza, de desafio, de aventura, a uma prova como Urubici, a Green Race, Bertioga-Maresias! há um sentido de travessia, de viagem, de descoberta...

só vivendo as duas experiências pra saber:)
e não há melhor terapia que uma ultramaratona;)

beijão grandão!

Katryny disse...

Ricardo, vou me achegar ao Dundes... depois dessa realmente ele me parece ser perito no assunto rs.
Bjs

Katryny disse...

Valeu Drica!
Beijos

Katryny disse...

Então você começou primeiro Dani!!! rs
Tenho alguns dias para preparar minha cabeça ainda.
beijos

Katryny disse...

Oi Sérgio, copiando e colocando o link você não conseguiu assistir??
poxa vida... tenta ai, quero opiniões :)
beijos

Katryny disse...

Elis, minha idola... de forma alguma farei uma prova nesse nivel sem conversar ao menos umas duas horas com você um tempo antes.
Se prepara para a encheção rsrs
beijo beijo

Postar um comentário