Era uma vez uma futura maratonista com um sonho muito distante de completar os 42.195 km. Tudo começou em 2008 com uma vontade de mudar de vida e transformar lazer em benefício estético e psicológico. As pequenas corridas foram completadas e os objetivos sempre aumentando. Em julho de 2010 tudo mudou, virei maratonista e comecei a sonhar com as ultras distâncias. Em julho de 2012 virei oficialmente Ultra e agora planejo futuras distâncias que me desafiem cada vez mais. Me descobri desesperadoramente apaixonada por km's.

Agora tenho o ano de 2013 inteiro para fazer o que for preciso para quem sabe ser aceita na BR 135 Solo em 2014. Trabalha e Confia!


Carrego no peito as medalhas e na memória os melhores momentos da minha vida.

Próximos desafios:

03 de Novembro de 2013 - Maratona

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Um adeus de um grande parceiro

É com dor no coração que comunico a perda de um parceiro. Sabe aquele parceiro inseparável, sempre presente esteja você em treinos com os amigos ou em treinos solitários sob sol escaldante ou sob temporal, pois é.

Nesta quinta feira meu parceiro se despediu enquanto estavamos num delicioso treino de frente para o mar, não disse muito, só se jolgou ao chão num sinal de que ele não aguentava mais aquele tranco todo, aquelas madrugadas em claro e todo o meu desespero em estar na rua para correr, andar, sei lá!
Ele ainda pensava (não foi morte cerebral), mas aquele objeto que o ligava fortemente a mim já não era útil, já não aguentava mais ser remendado, já era! Ele oxidou muito, ficou bem acabado, estava até meio vergonhoso, sequelado, mas eu o amava feiosinho daquele jeito mesmo afinal ele estava comigo em TODOS os momentos nesses ultimos 4 anos, principalmente naqueles que eu pensava em desistir e ele me anuciava que faltava pouco, e que se eu acelerasse chegaria mais rápido. Foram incontáveis km's emocionantes juntos.

Ele se foi, meu Garmin se foi. Descanse em paz querido. Sei que posso ter te feito sofrer na semana passada quando anunciei a sua troca por um mais novo, mais moderno e mais potente, mas você é parte eterna em minha vida, e de forma alguma pensei em te inutilizar. Só iria te ajudar num revezamento, te deixando para os treinos mais perigosos e emocionantes, te poupando assim do dia a dia.

Vou parar agora, minha cabeça doi quando eu me emociono e choro. Mas essa dor vai passar, sempre passa, só preciso de um tempo. Devido as suas condições, preferi manter o seu caixão fechado e não postar fotos.

------

P.s: essa semana foi o ultimo longão da minha mãe, 32 km, e vou te contar, ela está mais preparada que eu... Eu ainda estava chorando as magoas do meu querido, meio deprê, mas foi tudo bem. Fizemos o treino em 3h44. Agora é arrumar as malas, estou louca para ver a sua emoção ao chegar.

4 comentários:

elis disse...

hahaha
o seu parceiro até que durou muito!!!
o meu só durou 2 anos...
durou o tempo necessário pra me mostrar que não preciso mais dele:)

agora corro sem relógio nenhum... ou as horas no relógio/termômetro da praça em frente ao meu apartamento... dou uma olhadinha quando saio... outra quando chego... isso quando lembro rsrsrs

de todo modo, minhas condolescências;)

bjks

elis disse...

ah, sucesso na viagem! cês vão arrasar! divirtam-se muito!!!

Ricardo Hoffmann disse...

Meu Deus, eu já tô chorando pelo sucesso de vocês na cidade luz! Conte tudo!! E sobre o Garmin, rest in peace. Eu pensava que fosse a vitrolinha que já tinha ido para o saco!!

DricaPeixoto disse...

RIP, descanse em paz Garmin! Eu também achei, logo no início do texto, que fosse a vitrolinha ... rsrsrsrsrs

Beijão e boa viagem! Arrasem!

Postar um comentário